quarta-feira, 2 de novembro de 2011

À Distância


Será circunstância do acaso,
o que está a me marcar,
não importa o que faço,
pois, distancio-me de teu olhar.

Onde estais me pergunto,
eis o alguém que me encantou,
e que nem por um minuto,
de minha memória desvencilhou.

Por obra do destino,
distantes nós devemos estar,
mas, nem esse desatino,
poderá nos afastar.

Pois, á distância se desfaz,
quando o sentimento é real,
a cada instante se refaz,
e emerge de forma incondicional.

Não a limites para o amor,
tão pouco explicação,
 já que distância não tem valor,
para quem ouve a voz do coração.