domingo, 11 de setembro de 2011

Talvez seja destino


Talvez seja o destino,
que se mostra presente,
unindo dois mundos,
tão distantes e talvez diferentes.

Era apenas aventura,
bem como algo banal,
mas a mais bela criatura,
só conhecia pelo mundo virtual.

Talvez fosse para ser,
assim tão de repente,
a vida pode acontecer,
em seu modo mais eloqüente.

O que era brincadeira,
tornou-se realidade,
você nessa maneira,
encantou-me de verdade.

A espera tornou-se uma tortura,
não consigo entender direito,
mas o que começou como travessura,
mostrou o seu efeito.

Parece que é amor verdadeiro,
hoje é o meu devaneio,
pois do jeito que me veio,
desse amor sou prisioneiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário