domingo, 29 de abril de 2012

Depressão


Não sei qual a razão,
de tamanha indagação,
se dói no peito o coração,
já que dizem ser depressão.

É tristeza indomável,
coisa tida como sem fim,
é algo inimaginável,
essa dor dentro de mim.

Depressão me consumia,
não consigo esquecer,
não importava o que fazia,
só pensava em você.

Depressão é um desejo,
de ter o que se perdeu,
é feito aquele beijo,
que você nunca recebeu.

Depressão é de momento,
e que também pode durar,
mas que ainda assim passa com o tempo,
e se renovam feito as ondas do mar.

Chove


Chove no meu telhado,
chove e a janela está aberta,
eu me recuso a fechá-la,
 E eu frente dela permaneço de pé.

Vento corte meu rosto,
chuva congele meu corpo,
Mas minha alma permanecerá intocável.

Tentaram cortar a minha lua nova,
 tentaram fazer chover sangue,
minha lua, bela lua,
está alta demais para ser tocada.

A chuva bate em minha face,
mas a janela eu não fecharei,
ficarei de pé até o ultimo segundo,
e mais além.

O meu sol virá me aquecer,
enxugar todas as minhas lágrimas,
e me trazer nova vida. 




Este poema foi escrito por: Aline Hipólito

sábado, 21 de abril de 2012

Oceano de Pensamento


Nem mesmo por um momento,
é possível deixar de lembrar,
as coisas que com o tempo,
passei a me importar.

É oceano de pensamentos,
é mar de emoção,
são marcas na areia,
em meu coração.

Feito folha ao vento,
no fim da estação,
é flor que semeia,
a compreensão.

Nesse oceano imenso,
de idéias, sonhos e afins,
são coisas que penso,
como haver um começo, sem um fim?

Às vezes me esqueço.
sou feito de sonhos e pensamentos,
às vezes não mereço,
compartilhar os melhores momentos.

Mas feito as ondas do mar,
o oceano de pensamentos e idéias vou encontrar,
sei que os ventos certos vão me guiar,
e eis que nesse instante irei me reencontrar.

sábado, 14 de abril de 2012

Luar


Penso nos mistérios da noite,
fico perdido a imaginar,
penso aonde foste,
e se irei te encontrar.

No céu um luar sem fim,
só para me guiar,
pois o que enfim,
a ti quero entregar.

A lua de faz sorrir,
quando você me faz chorar,
pois ela faz me lembrar de ti,
e do teu doce afagar.

Sem ti no céu não à beleza,
sinto e vos digo,
vós sois o meu abrigo,
e lhe digo com certeza.

Vós sois um mistério,
que pretendo desvendar,
pois o que mais quero,
é poder te amar.

Lembro-me de ti toda noite,
á toda hora e lugar,
por mais que não demonstre,
transborda no olhar.

Tudo o que espero,
é poder te olhar,
e dizer que te quero,
pois tu eis o meu Luar.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Difícil Esquecer

Nem quando o sol se por,
eu não vou te esquecer,
pois se hoje sei o que é o amor,
isso eu só devo a você.

A cada novo dia,
ponho-me a pensar,
no som da melodia,
e nas lágrimas no olhar.

Guardadas na memória,
e me fazem perceber,
que minha maior vitória,
foi te conhecer.

Já as lágrimas derramadas,
nas vezes em que sofri,
marcaram a jornada,
e os caminhos que percorri.

Já não sou como antes,
isso eu devo a você,
eis para mim importante,
talvez não queira reconhecer.

Penso em ti a cada instante,
a cada amanhecer,
no quanto tu eis fascinante,
simplesmente impossível de esquecer.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Promessa de um viajante

Singelo era o homem,
com seu sonho medíocre na bagagem,
veja que as palavras o consomem.

 Pobre viajante do que falas vós?
Acreditas no valor de um juramento?
Então por que estais tão só.

Eu jurei esperar,
aguardo por um determinado alguém,
pode ser que nunca venha a reencontrar,
mas minhas promessas me fazem ir além.

Não sou nada sem um sonho,
tão pouco sem amor,
cada um tem um caminho,
da mesma forma precioso valor.

Prometi respeitar seu tempo,
seja o tempo que for,
para que me vejas como um amigo,
ou quem sabe seu amor.

Sou apenas um viajante,
que carrega uma promessa,
de esperar por aquele alguém.
Pois, quem ama não tem pressa.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Como Explicar

Como explicar se só sei sentir,
se nem ao menos entendo o que pensei,
não sei se foi um sonho,
do qual de repente despertei.

Posso gritar aos céus,
pois encontrei um anjo vindo de lá,
direi a ti o que senti,
na primeira vez que lhe vi.

Estava sentado a observar,
permanecia vidrado em teu olhar,
sei que não há explicação,
pois são coisas do coração.

O coração disparou e eu não sei,
ao certo porque, mas por ti me encantei,
talvez não possa em palavras a ti expressar,
o que o coração se põe a gritar.

De me uma chance de te mostrar,
só uma chance para que possa te provar,
que meu amor é forte e quer você,
Pois, tu fazes e sempre fará parte do meu sonhar.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

À Distância


Será circunstância do acaso,
o que está a me marcar,
não importa o que faço,
pois, distancio-me de teu olhar.

Onde estais me pergunto,
eis o alguém que me encantou,
e que nem por um minuto,
de minha memória desvencilhou.

Por obra do destino,
distantes nós devemos estar,
mas, nem esse desatino,
poderá nos afastar.

Pois, á distância se desfaz,
quando o sentimento é real,
a cada instante se refaz,
e emerge de forma incondicional.

Não a limites para o amor,
tão pouco explicação,
 já que distância não tem valor,
para quem ouve a voz do coração.